COMO LIDAR COM A CONCORRÊNCIA?

A concorrência faz parte de qualquer negócio e engana-se quem vincula isso apenas a nossa área. Muitas pessoas acreditam que ao migrar para outra área, por julgar que a mesma possui menos profissionais, conseguirão alcançar sucesso, notoriedade e visibilidade.

Isso é uma inverdade. Nesse raciocínio de busca por menor concorrência, deixamos de optar por aquilo que faz vibrar o nosso coração e que se atrela com a nossa vocação. Costumo dizer que a vocação tem um “q” de paixão e que só é possível trabalhar feliz se realmente amamos a escolha que fizemos.

Nesse sentido, eu te pergunto: “Você ama o que faz?” Se a resposta for sim, espere para ler o restante desse texto; porém se a sua resposta for não, pare tudo e tente encontrar as respostas, que em muitas vezes já possuímos, para que então seja possível encontrar o seu caminho. E nunca se esqueça: sempre há tempo para recomeçar.

Agora, se você realmente é apaixonado pela sua decisão, já parou para imaginar que seu maior concorrente pode ser as entraves que a sua própria mente aplica contra você mesmo? O que estou querendo dizer é algo muito simples e que em muitos momentos desapercebemos, já que passamos a prestar mais atenção no outro do que em nós.

Em muitos casos a limitação que colocamos em nós é o primeiro passo para que nossos resultados não sejam alcançados. Desacreditamos e deixamos de confiar no único possível de transformar, resgatar, recomeçar e por fim, conquistar. Sim, deixamos de acreditar em nós em muitos momentos. E qual o preço que pagamos por isso? O de não estar onde nosso coração gostaria que estivéssemos.

Por isso, nesse exato momento, comece a olhar com carinho para você, para suas escolhas, para o que vem trilhando e conquistando. Deixe de se comparar com o outro. Principalmente com as conquistas.

E sobre essas conquistas, existe um preço para se pagar. Às vezes costuma ser caro, às vezes não é compatível com outras áreas da nossa vida e em muitos casos, o valor alto a se pagar não é compatível com a nossa vontade. É aquela famosa história: “Muitos querem ter o que o outro tem, mas desistem quando descobrem o preço que pagou para conquistar”. Não é verdade?

Então responda quanto vale seu sonho? Essa resposta só você pode ter.

Não se preocupe se existem muitos profissionais que fazem algo relativamente parecido com o seu, ou até mesmo, igual. Não se preocupe se a área está repleta de profissionais. Pergunte-se: Quantos são realmente bom naquilo que fazem?

Lembro-me que quando comecei a atender, me assustei com a quantidade de clínicas que existem no prédio que atendo. Éramos em 11, hoje somos em 8. Eu poderia ter tido o pensamento negativo que me fizesse procurar por outro ponto de referência? Poderia. Mas não quis. Era alí que gostaria de estar e crescer, sendo assim não me importei em quantos éramos mas sim no que poderia fazer para ser a melhor naquilo que me propusesse.

E é esse raciocínio que gostaria que você também adquirisse. De que somos únicos e essa é a nossa maior diferença. Extraia o seu máximo, faça o seu melhor. Dobre as suas metas e descubra que o seu limite não existe, ele é fruto da nossa incapacidade de acreditar no quanto podemos ser maiores e melhores. Para nós. Para nossa felicidade. Para nossa conquista pessoal e profissional.

E todas as vezes que ficar difícil, lembre-se dessa frase de Friedrich Nietzsche: “A vida vai ficando cada vez mais dura perto do topo”.

Com carinho,
Carla Leone
Fisioterapeuta, Professora e autora do Desmistificando Assuntos da Estética.

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
OUTROS ARTIGOS

Preciso investir quanto para atuar?

Para início de conversa: tirem da cabeça que recursos caros são os únicos a apresentarem resultados. Até porque, as plataformas avançadas de tratamento, na sua grande maioria, apresentam conjugações de

LEIA MAIS »