AVALIAÇÃO/ANAMNESE – AS ETAPAS PARA OBTENÇÃO DE RESULTADOS

Para iniciarmos os textos do blog, vamos ter como marco zero o tema que faz com que todos os nossos tratamentos possuam segurança e condutas adequadas.

Se pararmos para pensar, temos um movimento benéfico acontecendo na área da saúde estética relacionado com a conscientização dos profissionais. Há um tempo não tão distante, era difícil encontrar em centros estéticos a qualificação necessária para que as medidas de intervenção fossem realizadas no momento da avaliação.

Era incomum o investimento em ferramentas de avaliação e também, o tempo destinado para que isso acontecesse de forma correta. A cultura atrelada a nossa área, por muito tempo, mantinha um comportamento no qual o paciente apenas mostrava qual era a sua queixa e então, o profissional iniciava as medidas de intervenção.

Hoje podemos segmentar a área de atuação em estética facial, corporal, capilar, pós-operatório e procedimentos complementares; estes possuem alterações inestéticas que em muitos casos são ocasionados por alterações patológicas. O que quero dizer? Muito embora não se tenha esclarecimento sobre todas as fisiopatologias das mais diversas alterações que encontramos, a causa daquilo pode ter associações com patologias. Um exemplo disso é o quadro de acne.

Por ser uma alteração inflamatória, a causa em muitos pacientes relaciona-se com alterações hormonais. Qualquer desordem que acarrete na desregulação dos hormônios pode levar a um quadro de acne que o profissional não consiga controlar ou remediar.

Talvez muitos não entendam essa diferenciação entre a causa e a consequência daquilo visto e identificado; e desta forma, temam também que a sua atuação esteja restrita não podendo avançar nas medidas de tratamento. Isso não acontece. Nem na teoria, tampouco, na prática. A partir do momento que é possível identificar o que está ocasionando o tratamento passa a ter uma conduta extremamente certeira.

Deste modo, quero dar algumas dicas para que você consiga conquistar isso.

  1. Destine um tempo para a avaliação de acordo com a necessidade de cada paciente. A questão burocrática que envolve a cobrança de uma avaliação vai de acordo com cada profissional e com tudo que envolve o seu atendimento. Não existe certo ou errado.
  2. O primeiro passo para que você obtenha sucesso é identificar a causa da queixa referida. Quanto mais você ler sobre isso, estudar e se aprofundar, mais fácil ficará para identificar a origem da  disfunção reportada.
  3. Ao analisar e perceber que encontra-se diante da causa, questione o seu paciente do quanto ele é ciente disso. Por exemplo, num quadro de gordura localizada onde há alteração tiroidiana o paciente pode não saber a relação disso com o aumento do peso. Deste modo, esclarecer os fatos facilita que ao explicar sobre o tratamento as expectativas sejam condizentes com o que você conseguirá ofertar.
  4. Faça um bom exame físico. Tenha os instrumentos básicos para analisar. Existem alternativas mais baratas para os profissionais que estão começando e que não podem investir. 
  5. Trace sua conduta de tratamento e explique todos os passos. Mostre qual é o seu objetivo e a quantidade de sessões necessárias para que isso seja alcançado. Além disso, prepare uma cartilha explicando sobre cada alteração e ofereça ao seu paciente como forma de orientá-lo nas questões que envolvem o cuidado homecare.

Através dessas dicas, acredito que você conseguirá mostrar para o seu paciente além de um extremo profissionalismo, a responsabilidade em atendê-lo, o zelo em cuidar e principalmente, acima de tudo: o respeito pela individualidade.

Espero que seus atendimentos tenham cada vez mais proximidade com os fatos que envolvem as queixas e que a ciência incerta que nos remete a cada ser humano, não te paralise; pelo contrario, te abra asas para o conhecimento, mesmo quando não podemos atuar.

Até a próxima,

Com carinho,
Carla Leone
Professora, palestrante e autora do Desmistificando Assuntos da Estética

Compartilhe esse post

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email
OUTROS ARTIGOS

Preciso investir quanto para atuar?

Para início de conversa: tirem da cabeça que recursos caros são os únicos a apresentarem resultados. Até porque, as plataformas avançadas de tratamento, na sua grande maioria, apresentam conjugações de

LEIA MAIS »